tsunami

=====Wagner Borges em 2005 escreveu==== ========= ========= ========= ========
A ação de um tsunami é um portentoso fenômeno da natureza. Mas não me
assusta mais do que a tolice de muitos estudantes espirituais.
Vários deles submetidos à ação da mídia e às emoções do momento.
Vários deles comovidos e com medo de fim-de-mundo e coisas do gênero.
Até parece que eles não têm certeza de que são imortais.
Até parece que o lance da espiritualidade é só fachada doutrinária.
Até parece que eles não têm a devida confiança no que estudam.
Até parece que um “tsunami emocional” arrastou o discernimento deles para longe.
Até parece que a espiritualidade deles foi afogada num mar de confusão e dúvida.
Em lugar de preces serenas e energias curativas, esse pessoal só
emanou confusão!
Em lugar de uma egrégora, uma imensa massa de formas-pensamento escuras.
E isso é o que espanta mais: em lugar de esperança e compreensão, só emoções…
Junto com o tsunami material, houve o tsunami emocional, e muitos caíram nele.
E, no vácuo de tudo isso, os profetas de fim-de-mundo gritando sua arrogância.
Sim, isso mesmo! Pois se acham escolhidos por algum poder superior ou celeste.
E, bem no fundo, esse pessoal tem é um grande medo de morrer.
Oxalá, da próxima vez que rolar outra tragédia coletiva, que haja mais LUZ!
Que, no silêncio da compreensão, cada um faça suas preces sem dramas.
Que não haja medo nem emoções desencontradas, mas apenas o amor em ação.
Que cada um eleve os pensamentos e olhe acima das ondas do momento.
Para ver, além do nevoeiro emocional, as ondas do AMOR agindo além da carne.
Para ver o sorriso de Krishna e o abraço de Buda.
Para ver e sentir, que o espírito é imperecível, só entra e sai dos
corpos perecíveis.
Para perceber o que o sábio Jesus um dia ensinou:
“Na Casa do Pai há muitas moradas”!
Sim, e muitas delas são extrafísicas, onde o pessoal desencarnado foi morar.
Pois é, nem a mais poderosa das ondas pode matar o ETERNO.
Em lugar de falar de fim dos tempos, prefiro ficar com as palavras de Krishna:
“O espírito é eterno. O fogo não pode queimá-lo nem a água molhá-lo.
Que arma poderá ferir o eterno”? – “Bhagavad Gita” – 3000 a.C.

Deixe uma resposta

Nome *
E-mail *
Site