OS SETE PRINCIPIOS HUNA

IKE – “Você cria sua própria realidade” – Toda a vida que está ao seu redor
foi criada por você e pelas dependências positivas ou negativas que mantém
com o próximo seja ele quem for, e onde estiver, pois toda a relação de
crescimento de um ser é dependente de outro ser e ela pode boa ou não.

KALA – “Você é ilimitado” – Sim, em todos os sentidos. No entanto as
exigências enérgéticas para executar algo bom e proveitoso, são maiores do
que aquelas exigidas para executar o que é nocivo ou prejudicial. Portanto,
cuidado com seus Desejos e com suas Ações.

MAKIA – “Você tem aquilo no qual você se concentra.” Aonde estiver seu foco,
estará seu Desejo, seu coração e sua mente. Makia trabalha diretamente com
IKE, não obstante todos os princípios se unirem para serem um só.

MANAWA – “Seu momento de poder é agora.” Agora! Neste exato instante. E
agora, novamente, neste mesmo instante; e de novo agora, neste outro
instante. Aproveite portanto, para exercer KALA com responsabilidade.

ALOHA – “Amar é estar feliz” – Quem conseguir manter a felicidade poderá
exercer IKE mais plenamente, executando MAKIA com maior facilidade. Mas para
amar, tem que ser amado. É a única exigência.

MANA – “Todo o poder vem do interior” – Está tudo aqui aqui dentro. As
ferramentas e o poder, basta executar a captação de mana, na energização,
por exemplo. E liberar a fraternidade PO´e Aumakuas. Não somos Deuses e
responsáveis por nós mesmos ?

PONO – ” A eficácia é a medida da verdade” – Quanto mais verdadeiro for o
teu ser, quanto mais responsabilidades reais tiveres sobre ti e o meio em
que vives, quanto melhor as tuas qualidades pessoais, índole e natureza,
mais eficiente serás como guardião do Segredo e aplicante dele.

Enviando fax para DEUS

ENVIANDO FAXES PARA DEUS S.A.
Enviando faxes para Deus S.A.
por John Payne

Numa manhã, nosso querido amigo Bob foi eletrocutado enquanto estava secando seu cabelo no banheiro e de repente se viu no paraíso. Sentiu-se meio confuso e sua última lembrança era de si mesmo se olhando no espelho com o cabelo todo arrepiado caindo no chão do banheiro, produzindo um baque por causa da queda.

Sua maravilhosa guia espiritual, Glória, veio lhe ajudar e lhe mostrou sua nova situação.

Glória: Como você pensa que se saiu, Bob?

Bob (com uma voz frustrada): Bem, muito bem, eu acho. O trabalho lá embaixo é duro. Trabalho, problemas, esforços para criar novas situações, desafios a serem conquistados, é bastante exaustivo!
Glória: É? Me parece que você conseguiu tudo o que pediu.

Bob: Tudo o que eu pedi?!? Você ficou louca? Eu nunca recebi o que queria. Como eu disse, um monte de trabalho pesado e problemas, sonhos desfeitos, desapontamentos, só coisas difíceis.

Glória, amavelmente, colocou sua mão sobre o joelho de Bob e, com um olhar fixo nos olhos dele, disse: “Não, Bob, você realmente recebeu tudo que pediu. Você sabe, o Universo é como uma companhia, a Deus S/A.
E temos um departamento para cada coisa. Departamento de pedidos, de despachos, de marketing, gerenciamento, tudo. E todos estamos trabalhando para você. Deixe-me mostrar”.

Glória levou Bob pelas mãos até um prédio muito, muito, muito grande.
Centenas de pessoas se moviam por todo o lugar, carregando livros, arquivos, documentos, pessoas falando alto pelos corredores e escritórios parecidos com o mercado de valores, um sinal claro de que estavam todos ocupados.
Glória: “Esse é o departamento de pedidos, Bob. Olhe ao seu redor”.

Quando Bob olhou ao redor, viu máquinas de fax recebendo muitos pedidos que eram deixados em pilhas, à direita e ao centro. Vários documentos formando pilhas em muitas mesas, sendo passados de uma pessoa para outra. Ele estava surpreso ao ver que todo mundo estava muito ocupado.

Glória o levou à outra sala onde havia uma pessoa sentada numa mesa, perto de um outro fax. Observou que a linda assistente recebeu um fax, que leu diligentemente com um sorriso na face. Pegou um carimbo que dizia “Executado” e bateu o carimbo no papel, com um olhar de puro deleite.

Glória levou Bob pelo corredor e olhou para ele.

“Você notou a diferença entre os dois departamentos, Bob?”, perguntou-lhe.

“Sim”, respondeu Bob. “Aquele escritório pequeno é para alguém especial, uma alma mais velha ou algo assim, e o outro escritório trabalha com montes e montes de almas menos importantes” .
“Não, meu querido Bob”, respondeu Glória. “O escritório pequeno é o departamento de pedidos de uma mulher na Terra que é clara a respeito do que quer, dificilmente tem dúvidas sobre o que deseja e tem certeza de suas intenções. O outro escritório, por outro lado, é o seu departamento de pedidos”.

“Sim, meu e da outra metade da população da Terra”, Bob replicou. Glória respondeu gentilmente: É o SEU departamento de pedidos, Bob. Todas aquelas pessoas e faxes trabalham para você”.

“Trabalham?”

“Sim, Bob. Cada uma daquelas máquinas trabalham todo o tempo para você”, Glória respondeu. “Deixe-me explicar”. Ela começou, assim, a explicar para Bob que cada pedido que ele envia em pensamento é recebido como um fax pela Deus S.A., e atendido.

Ela lhe disse que ele enviava faxes dizendo coisas como “Eu quero uma nova e desafiante carreira, que seja bem remunerada, onde eu possa ter autonomia e segurança”. E o pedido era aprovado imediatamente pela Deus S.A.

Assim, Bob foi entrevistado e, em seu caminho de volta, enviou outro fax dizendo “não estou certo de que eu seja bom o bastante para esse emprego, eles parecem exigir muito de mim”. Glória explicou que esse fax, como o primeiro, seria aprovado e executado já que, por essa razão, Bob não conseguiu o emprego. E, como conseqüência, Bob havia ficado muito zangado.
Ela o levou até o escritório de arquivos, onde ele pôde ver cada fax que havia enviado para a Deus S.A. Ele ficou atordoado – quantos pedidos contraditórios a respeito de saúde, dinheiro, carreira, relacionamentos, tudo! Para cada tema havia duas pilhas: “pedidos” e “pedidos cancelados”.

Ele ficou surpreso ao ver que as pilhas de “pedidos” e “pedidos cancelados” eram iguais em alguns casos, mas em outros casos a pilha “pedidos cancelados” excediam a de “pedidos”.

Glória lhe disse “Mas a verdade, Bob, é que só há pedidos. A responsabilidade de atender cada desejo e capricho, é da Deus S.A.
Somos compelidos a obedecer cada comando seu.
Quando você nos envia um fax dizendo “Eu não estou certo de poder fazer isso”, temos que honrar e atender aquela ordem através das circunstâncias da vida”.

Bob arregalou os olhos. “Então eu realmente recebi tudo o que queria?”, perguntou.

“Sim, Bob”, respondeu Glória. “Cada fax enviado para nós é honradamente atendido e é uma pena que você raramente leia os faxes que enviamos para você”.
“Vocês me mandam faxes? Quando? Com que freqüência?”, Bob perguntou duvidando.

“Sim, Bob”, Glória respondeu com um sorriso gentil. “Quase todos os dias, mas na maioria das vezes simplesmente encontramos o sinal de ocupado, e não podemos contatar você. Houve épocas em que nos tornamos criativos e enviávamos faxes para um amigo próximo que leria o fax para você, mas você realmente nunca o escutou, nunca tomou notas.
Através dos milênios, temos nos tornado muito criativos, mandamos faxes através dos amigos, médiuns, até mesmo faxes escondidos através dos programas de TV, rádio e muitos, muitos livros, mas você perdeu todos eles.
Algumas vezes, quando a linha não estava ocupada, contatamos você e você leu o fax com grande interesse, esqueceu-o e enviou-nos outro fax pedindo a mesma informação.
Reenviamos, você leu novamente, ignorou, esqueceu, rejeitou, ou qualquer coisa assim, e nos enviou outro fax pedindo a mesma informação de novo, e de novo, e de novo”.

“Vocês não se cansaram de mim?”, Bob perguntou.
“Não, Bob. Nunca”, respondeu Glória. “Esse é nosso trabalho. Apenas notamos que você está se tornando cansado. Bob, querido, gostaria que você tentasse novamente. Volte à Terra, atualize sua máquina de fax, preste atenção ao que você recebe e tente nos mandar alguns poucos faxes, mas mais claros no futuro.
Estamos aqui apenas para ajudar você, Bob.”

quando me..

Quando me amei de verdade, compreendi que em qualquer circunstância, eu estava no lugar certo, na hora certa, no momento exato. E, então, pude relaxar. Hoje sei que isso tem nome… auto-estima

Quando me amei de verdade, pude perceber que a minha angústia, meu sofrimento emocional, não passa de um sinal de que estou indo contra as minhas verdades. Hoje sei que isso é ser… autêntico.

Quando me amei de verdade, parei de desejar que a minha vida fosse diferente e comecei a ver que tudo o que acontece contribui para o meu crescimento. Hoje chamo isso de… amadurecimento.

Quando me amei de verdade, comecei a perceber como é ofensivo tentar forçar alguma situação ou alguém apenas para realizar aquilo que desejo mesmo sabendo que não é o momento ou a pessoa não está preparada, inclusive eu mesmo. Hoje sei que o nome disso é… respeito.

Quando me amei de verdade, comecei a me livrar de tudo que não fosse saudável… pessoas, tarefas, crenças, tudo e qualquer coisa que me pusesse para baixo. De início, minha razão chamou essa atitude de egoísmo. Hoje sei que se chama… amor-próprio.

Quando me amei de verdade, deixei de temer meu tempo livre  e desisti de fazer grandes planos, abandonei os projetos megalômanos de futuro. Hoje faço o que acho certo, o que gosto, quando quero e no meu próprio ritmo. Hoje sei que isso é saber viver a vida… intensamente.

Quando me amei de verdade, desisti de querer ter sempre razão e, com isso, errei muito menos vezes. Hoje descobri a… humildade.

Quando me amei de verdade, desisti de ficar revivendo o passado e de me preocupar com o futuro. Agora, me mantenho no presente, que é onde a vida acontece. Hoje vivo um dia de cada vez, plenamente.

Quando me amei de verdade, percebi que a minha mente pode me atormentar e me decepcionar. Mas quando eu a coloco a serviço do meu coração ela se torna uma grande e valiosa aliada.

 ”Assim que você pensar que sabe como são realmente as coisas, descubra outra maneira de olhar para elas”-SE CADA DIA MAIS….

3 passos!

Primeira etapa: Nunca faça uma afirmação negativa sobre o
seu estado financeiro, tal como: “Não posso pagar o aluguel”, “Não
consigo ganhar para as despesas”, “Os negócios vão muito mal”,
“Não posso pagar minhas contas”, etc. Ao lhe ocorrer um
pensamento negativo, substitua-o pela afirmação: “Tenho um
estoque infinito em meu íntimo e todas as minhas necessidades
são satisfeitas instantaneamente” . Pode ser necessário ter de
repeti-la cinqüenta vezes por hora, mas persista que o pensamento
negativo deixará de o preocupar.
Segunda etapa: Adquira o hábito, durante o dia, de
condicionar sua mente às riquezas divinas, afirmando: “Deus está
sempre presente para ajudar-me nas dificuldades” e “Deus é a
fonte instantânea e imediata de meus recursos, proporcionandome
todas as idéias necessárias em todos os momentos e
oportunidades”
Terceira etapa: Ao dormir, todas as noites, repita esta
grande verdade: “Sou grato a Deus por suas riquezas sempre
presentes, imutáveis e eternas”.
Esse homem de negócios seguiu fielmente essa prescrição
espiritual e progrediu extraordinariamente ; mandou
posteriormente emoldurar a seguinte citação bíblica, que mantém
em sua mesa: “O deserto e a terra sedenta se regozijarão; o ermo
exultará e florecerá como o narciso”. (Isaías 35:1).
Recentemente, disse-me ele: “Minha mente era um ermo e
um deserto; nada havia ali a não ser as sementes da ignorância,
do medo e da autodepreciaçã o, além de um sentimento de
inutilidade. Atualmente, estou no caminho da vitória, da realização
e da prosperidade