SUA VOZ PODE SER A VOZ DE DEUS

Conheci um rapaz de dezessete anos nascido em Nova York

num lugar chamado de “Cozinha do Inferno” que assistiu a

algumas preleções que fiz naquela cidade muitos anos atrás.

Aquele rapaz era dotado de uma voz maravilhosa, embora não

cultivada e sem qualquer treinamento profissional. Disse-lhe,

naquela oportunidade, que a imagem a que sua mente desse

atenção se fixaria em seu subconsciente e viria a se tornar

posteriormente em realidade, pois que sempre há uma reação do

subconsciente estimula pela imagem mental formada

conscientemente em sua mente.

Esse rapaz passou então, ao chegar em casa, a sentar-se

sossegadamente em seu quarto, a relaxar totalmente o seu corpo

e a imaginar-se vividamente cantando ao microfone, chegado até o

ponto de

 

sentir

o instrumento; e afirmava com convicção: “Minha

O Processo do Exercício Criativo

Os pensamentos que não produzem em você uma forte emoção não possuem um grande poder magnético. Ou seja, embora todo pensamento tenha potencial de criação, ou de atração magnética, os pensamentos que geram uma emoção forte são mais poderosos. Certamente, a maioria de seus pensamentos não possui um grande poder de atração. Eles mantém de certa forma o que você já atraiu.
Por isso você não percebe a importância de passar 10 ou 15 minutos, todos os dias, produzindo deliberadamente pensamentos poderosos que provoquem uma grande e intensa emoção positiva capaz de atrair para a sua vida circunstâncias e acontecimentos que correspondam aos seus desejos.
Vamos oferecer aqui um processo pelo qual você pode dedicar algum tempo, todos os dias, para deliberadamente atrair saúde, vitalidade, prosperidade, relação positiva com os outros e com todas as coisas que compõem o que você considera a melhor experiência de vida possível para você. Amigos, estejam certos: esta será uma mudança! Porque, além de receber o benefício daquilo que criou, você passará a ter uma nova visão que transformará suas intenções. Isso é evolução e crescimento.

O Processo do Exercício Criativo de Abraham:
Vou lhe ensinar o processo. Você fará um tipo de Exercício Criativo diariamente, durante 15 ou 20 minutos no máximo. É bom fazer esse Exercício num lugar onde você não seja perturbado ou interrompido. Não é uma meditação nem você entrará em um estado de consciência alterado. É um exercício para pensar naquilo que você quer com tal clareza que seu Ser Interior responde oferecendo uma emoção que confirme a sintonia.
Antes de iniciar esse processo, é importante que você esteja se sentindo feliz, pois, se estiver infeliz, seu trabalho não será de grande valor, porque seu poder de atração não estará presente. Quando dizemos “feliz”, não estamos falando de um estado de euforia. Estamos nos referindo àquele tipo de sensação de coração leve e de que tudo está bem. Portanto, recomendamos que você faça o que for necessário para sentir-se feliz antes de começar o Exercício. Cada um de vocês vai conseguir isso a seu modo. Para Esther, ouvir determinadas músicas é uma maneira muito rápida de elevar o espírito e de sentir alegria. Para alguns, é a interação com animais de estimação ou andar na natureza. Qando tiver alcançado essa sensação agradável, sente-se – e então o seu Exercício Criativo terá começado.
A sua função no Exercício é assimilar dados que você vem colhendo em suas experiências de vida. O seu trabalho consiste em reunir os dados em um tipo de imagem de você mesmo que o satisfaça e agrade.
A sua experiência de vida que antecede o Exercício será muito valiosa, porque, enquanto você estiver se movimentando durante o seu dia – indo para o trabalho, executando suas tarefas domésticas, interagindo com seu parceiro, seus amigos, seus filhos ou seus pais -, se fizer isso com a intenção consciente de colher dados e procurar coisas de que goste e que possa levar para seu Exercício, você descobrirá que todo dia há muitos motivos de alegria.
Por exemplo, você talvez veja uma pessoa rindo com muita alegria. Colha esse dado com a intenção de trazê-lo para o seu Exercício mais tarde. Você talvez veja um carro bonito que gostaria de ter, um casal conversando amorosamente, e assim por diante. Colha tudo o que lhe der prazer, anote mentalmente ou mesmo num caderno. Então, ao entrar no Exercício, você poderá começar a assimilar os dados e, enquanto o fizer, estará preparando uma imagem de si mesmo a partir da qual começará a atrair para a sua experiência a essência daquilo que lhe agrada.
Procure tomar consciência de que seu verdadeiro trabalho – não importa quais atividades você esteja executando durante o dia – é procurar coisas que você deseja, com a intenção de trazê-las para o seu Exercício, tendo como objetivo criar uma visão de si mesmo a partir da qual as atrairá.

Estou agora no meu Exercício Criativo:
Agora você se sente feliz e está sentado em algum lugar para praticar seu Exercício. Aqui vai um exemplo do trabalho que você pode fazer durante o Exercício Criativo:
“Gosto de estar aqui; reconheço o valor e o poder deste momento. Sinto-me muito bem por estar aqui.
Estou vendo a imagem que escohi de mim mesmo. Sinto-me cheio de energia nessa imagem, atravessando a vida sem qualquer resistência e esforço. Eu me vejo andando pelas ruas, entrando e saindo de meu carro, de edifícios, de salas, de conversas e de experiências de vida. Eu me vejo circulando com facilidade, tranquilidade e felicidade.
Vejo-me atraindo apenas aqueles que estão em harmonia com minhas intenções. E sinto cada vez mais segurança sobre o que quero. Quando entro no meu carro e me dirijo para algum lugar, eu me vejo chegando com saúde e vigor, pontualmente, e preparado para tudo o que tenho que fazer lá. Vejo-me muito bem vestido, exatamente da maneira que escolhi. E é bom saber que o que os outros estão escolhendo, ou aquilo em que estão pensando, não interfere na minha escolha. Eu me sinto livre para escolher o melhor pra mim. O importante é que estou satisfeito comigo mesmo.
Tomo todas as decisões apenas porque quero viver determinada experiência. Sei que sou um ímã que atrai sempre prosperidade, saúde e relacionamentos felizes escolhidos por mim.
Escolho a abundância absoluta e contínua porque sei que não existem limites para a abundância do Universo. Por isso, quando a atraio para mim, não estou limitando a de outra pessoa. Há bastante para todos. O segredo é cada um de nós vê-la, desejá-la e então atraí-la. Quando penso em algo que desejo, o dinheiro flui para mim com facilidade. Por isso, tenho um suprimento ilimitado de abundãncia e prosperidade.
Vejo-me cercado por pessoas que, assim como eu, desejam o próprio crescimento. Eu as atraio porque me disponho a deixá-las ser, fazer ou ter o que querem, embora isso não signifique que preciso atrair para minha experiência as coisas escolhidas por elas e que eu não desejo. Vejo-me relacionando- me bem com os outros, falando, rindo e valorizando o que eles tem de bom, e também sendo valorizado por eles. Gostamos uns dos outros, e nenhum de nós critica ou censura o que nos desagrada.
Vejo-me em perfeita saúde. Vejo-me em total properidade. Vejo-me revitalizado, usufruindo esta experiência de vida física que eu desejava tanto quando decidi tornar-me um Ser físico. É glorioso estar na Terra como um Ser físico, tomando decisões com meu cérebro físico, mas acessando o poder do Universo usando o poder da Lei da Atração. É bom. É divertido. Gosto muito disso.
Terminarei este Exercício e irei – durante o resto deste dia – buscar mais coisas de que goste. É bom saber que, se eu vir alguém que, apesar de bem-sucedido, esteja doente, não preciso trazer a pessoa inteira para o meu exrecício. Posso trazer apenas a parte bem-sucedida que me agrada e excluir a perta doente. Por enquanto meu trabalho está concluido.

Do livro “A Lei Universal da Atração”, de Esther e Jerry Hicks.

tsunami

=====Wagner Borges em 2005 escreveu==== ========= ========= ========= ========
A ação de um tsunami é um portentoso fenômeno da natureza. Mas não me
assusta mais do que a tolice de muitos estudantes espirituais.
Vários deles submetidos à ação da mídia e às emoções do momento.
Vários deles comovidos e com medo de fim-de-mundo e coisas do gênero.
Até parece que eles não têm certeza de que são imortais.
Até parece que o lance da espiritualidade é só fachada doutrinária.
Até parece que eles não têm a devida confiança no que estudam.
Até parece que um “tsunami emocional” arrastou o discernimento deles para longe.
Até parece que a espiritualidade deles foi afogada num mar de confusão e dúvida.
Em lugar de preces serenas e energias curativas, esse pessoal só
emanou confusão!
Em lugar de uma egrégora, uma imensa massa de formas-pensamento escuras.
E isso é o que espanta mais: em lugar de esperança e compreensão, só emoções…
Junto com o tsunami material, houve o tsunami emocional, e muitos caíram nele.
E, no vácuo de tudo isso, os profetas de fim-de-mundo gritando sua arrogância.
Sim, isso mesmo! Pois se acham escolhidos por algum poder superior ou celeste.
E, bem no fundo, esse pessoal tem é um grande medo de morrer.
Oxalá, da próxima vez que rolar outra tragédia coletiva, que haja mais LUZ!
Que, no silêncio da compreensão, cada um faça suas preces sem dramas.
Que não haja medo nem emoções desencontradas, mas apenas o amor em ação.
Que cada um eleve os pensamentos e olhe acima das ondas do momento.
Para ver, além do nevoeiro emocional, as ondas do AMOR agindo além da carne.
Para ver o sorriso de Krishna e o abraço de Buda.
Para ver e sentir, que o espírito é imperecível, só entra e sai dos
corpos perecíveis.
Para perceber o que o sábio Jesus um dia ensinou:
“Na Casa do Pai há muitas moradas”!
Sim, e muitas delas são extrafísicas, onde o pessoal desencarnado foi morar.
Pois é, nem a mais poderosa das ondas pode matar o ETERNO.
Em lugar de falar de fim dos tempos, prefiro ficar com as palavras de Krishna:
“O espírito é eterno. O fogo não pode queimá-lo nem a água molhá-lo.
Que arma poderá ferir o eterno”? – “Bhagavad Gita” – 3000 a.C.

Enviando fax para DEUS

ENVIANDO FAXES PARA DEUS S.A.
Enviando faxes para Deus S.A.
por John Payne

Numa manhã, nosso querido amigo Bob foi eletrocutado enquanto estava secando seu cabelo no banheiro e de repente se viu no paraíso. Sentiu-se meio confuso e sua última lembrança era de si mesmo se olhando no espelho com o cabelo todo arrepiado caindo no chão do banheiro, produzindo um baque por causa da queda.

Sua maravilhosa guia espiritual, Glória, veio lhe ajudar e lhe mostrou sua nova situação.

Glória: Como você pensa que se saiu, Bob?

Bob (com uma voz frustrada): Bem, muito bem, eu acho. O trabalho lá embaixo é duro. Trabalho, problemas, esforços para criar novas situações, desafios a serem conquistados, é bastante exaustivo!
Glória: É? Me parece que você conseguiu tudo o que pediu.

Bob: Tudo o que eu pedi?!? Você ficou louca? Eu nunca recebi o que queria. Como eu disse, um monte de trabalho pesado e problemas, sonhos desfeitos, desapontamentos, só coisas difíceis.

Glória, amavelmente, colocou sua mão sobre o joelho de Bob e, com um olhar fixo nos olhos dele, disse: “Não, Bob, você realmente recebeu tudo que pediu. Você sabe, o Universo é como uma companhia, a Deus S/A.
E temos um departamento para cada coisa. Departamento de pedidos, de despachos, de marketing, gerenciamento, tudo. E todos estamos trabalhando para você. Deixe-me mostrar”.

Glória levou Bob pelas mãos até um prédio muito, muito, muito grande.
Centenas de pessoas se moviam por todo o lugar, carregando livros, arquivos, documentos, pessoas falando alto pelos corredores e escritórios parecidos com o mercado de valores, um sinal claro de que estavam todos ocupados.
Glória: “Esse é o departamento de pedidos, Bob. Olhe ao seu redor”.

Quando Bob olhou ao redor, viu máquinas de fax recebendo muitos pedidos que eram deixados em pilhas, à direita e ao centro. Vários documentos formando pilhas em muitas mesas, sendo passados de uma pessoa para outra. Ele estava surpreso ao ver que todo mundo estava muito ocupado.

Glória o levou à outra sala onde havia uma pessoa sentada numa mesa, perto de um outro fax. Observou que a linda assistente recebeu um fax, que leu diligentemente com um sorriso na face. Pegou um carimbo que dizia “Executado” e bateu o carimbo no papel, com um olhar de puro deleite.

Glória levou Bob pelo corredor e olhou para ele.

“Você notou a diferença entre os dois departamentos, Bob?”, perguntou-lhe.

“Sim”, respondeu Bob. “Aquele escritório pequeno é para alguém especial, uma alma mais velha ou algo assim, e o outro escritório trabalha com montes e montes de almas menos importantes” .
“Não, meu querido Bob”, respondeu Glória. “O escritório pequeno é o departamento de pedidos de uma mulher na Terra que é clara a respeito do que quer, dificilmente tem dúvidas sobre o que deseja e tem certeza de suas intenções. O outro escritório, por outro lado, é o seu departamento de pedidos”.

“Sim, meu e da outra metade da população da Terra”, Bob replicou. Glória respondeu gentilmente: É o SEU departamento de pedidos, Bob. Todas aquelas pessoas e faxes trabalham para você”.

“Trabalham?”

“Sim, Bob. Cada uma daquelas máquinas trabalham todo o tempo para você”, Glória respondeu. “Deixe-me explicar”. Ela começou, assim, a explicar para Bob que cada pedido que ele envia em pensamento é recebido como um fax pela Deus S.A., e atendido.

Ela lhe disse que ele enviava faxes dizendo coisas como “Eu quero uma nova e desafiante carreira, que seja bem remunerada, onde eu possa ter autonomia e segurança”. E o pedido era aprovado imediatamente pela Deus S.A.

Assim, Bob foi entrevistado e, em seu caminho de volta, enviou outro fax dizendo “não estou certo de que eu seja bom o bastante para esse emprego, eles parecem exigir muito de mim”. Glória explicou que esse fax, como o primeiro, seria aprovado e executado já que, por essa razão, Bob não conseguiu o emprego. E, como conseqüência, Bob havia ficado muito zangado.
Ela o levou até o escritório de arquivos, onde ele pôde ver cada fax que havia enviado para a Deus S.A. Ele ficou atordoado – quantos pedidos contraditórios a respeito de saúde, dinheiro, carreira, relacionamentos, tudo! Para cada tema havia duas pilhas: “pedidos” e “pedidos cancelados”.

Ele ficou surpreso ao ver que as pilhas de “pedidos” e “pedidos cancelados” eram iguais em alguns casos, mas em outros casos a pilha “pedidos cancelados” excediam a de “pedidos”.

Glória lhe disse “Mas a verdade, Bob, é que só há pedidos. A responsabilidade de atender cada desejo e capricho, é da Deus S.A.
Somos compelidos a obedecer cada comando seu.
Quando você nos envia um fax dizendo “Eu não estou certo de poder fazer isso”, temos que honrar e atender aquela ordem através das circunstâncias da vida”.

Bob arregalou os olhos. “Então eu realmente recebi tudo o que queria?”, perguntou.

“Sim, Bob”, respondeu Glória. “Cada fax enviado para nós é honradamente atendido e é uma pena que você raramente leia os faxes que enviamos para você”.
“Vocês me mandam faxes? Quando? Com que freqüência?”, Bob perguntou duvidando.

“Sim, Bob”, Glória respondeu com um sorriso gentil. “Quase todos os dias, mas na maioria das vezes simplesmente encontramos o sinal de ocupado, e não podemos contatar você. Houve épocas em que nos tornamos criativos e enviávamos faxes para um amigo próximo que leria o fax para você, mas você realmente nunca o escutou, nunca tomou notas.
Através dos milênios, temos nos tornado muito criativos, mandamos faxes através dos amigos, médiuns, até mesmo faxes escondidos através dos programas de TV, rádio e muitos, muitos livros, mas você perdeu todos eles.
Algumas vezes, quando a linha não estava ocupada, contatamos você e você leu o fax com grande interesse, esqueceu-o e enviou-nos outro fax pedindo a mesma informação.
Reenviamos, você leu novamente, ignorou, esqueceu, rejeitou, ou qualquer coisa assim, e nos enviou outro fax pedindo a mesma informação de novo, e de novo, e de novo”.

“Vocês não se cansaram de mim?”, Bob perguntou.
“Não, Bob. Nunca”, respondeu Glória. “Esse é nosso trabalho. Apenas notamos que você está se tornando cansado. Bob, querido, gostaria que você tentasse novamente. Volte à Terra, atualize sua máquina de fax, preste atenção ao que você recebe e tente nos mandar alguns poucos faxes, mas mais claros no futuro.
Estamos aqui apenas para ajudar você, Bob.”