“O universo conspira a seu favor” A INSISTÊNCIA NOS PADRÕES

Temos observado muitos seres físicos tentando motivar outros. Sem dúvida, você também já viu isso, porque existe em toda a parte: empresários tentando motivar empregados, pais tentando motivar crianças, professores tentando motivar estudantes, vendedores tentando motivar os clientes a fazer compras. Em muitos casos o que eles oferecem é um cenário negativo e esperam obter uma ação para resolver ou prevenir o problema. O empregador lhe entrega orientação e metas. Você sabe que se não conseguir cumprir as metas perderá o emprego. Então você age, não porque está entusiasmado, mas porque se não agir da maneira prescrita será despedido. Se perder o emprego, não terá dinheiro suficiente para honrar compromissos e os credores passarão a persegui-lo e sua família sofrerá. E assim esse rosário de dificuldades só fará piorar, levando a um estado de desespero, capaz de conduzir ao crime, ou à perda de liberdade. Você age. De fato. Mas, a partir de um ponto de vista que só lhe trará mais privações. Você age a partir da miséria.

Seus pais têm uma filosofia de vida específica. É uma combinação do que os pais deles acreditavam com o que eles vivenciaram. Na maioria dos casos ambos não estavam muito distantes, porque seus pais plantaram a semente de expectativa a respeito do que estavam vivendo. E quando você chegou, começaram a lhe passar essa filosofia. Eles tinham expectativas a respeito do seu comportamento, e você desde a mais tenra idade, soube quais eram elas.

Seus pais não entenderam que você tinha uma grande necessidade íntima de harmonia e na maioria dos casos acreditavam que se você descobrisse as coisas por si mesmo poderia dar com os burros n’água. Assim, com a intenção de protegê-lo do que acreditavam ser errado, mau ou prejudicial, eles ofereceram orientação ou regras de comportamento. Se quebrasse uma delas, você colheria resultados negativos. Seus pais ficariam bravos ou desapontados, e o puniriam. Assim, você modificava sua ação para moldar-se às regras – ou para convencê-los de que as estava seguindo -, portanto não a partir da positiva necessidade de harmonia, mas de seu negativo conhecimento das repercussões que haveria caso saísse da linha. Você agia. De fato. Mas não a partir de uma perspectiva feliz.

O sistema educacional definiu um padrão que você deveria seguir. "Aqui estão as regras de comportamento, e esperamos que as cumpra". Como você tem um grande desejo de crescimento e aprendizado, e como talvez veja a sala de aula como um paraíso satisfatório para realizar esse desejo, normalmente fica com uma visão distorcida. Então, fica preso a um sistema que lhe diz: "Se você não fizer isso, será punido. Se não fizer isso não vai se formar. Se você não fizer isso, não terá sucesso". Então você perde seu jovial sentido de aventura e evolução relativamente cedo – e age. De fato não a partir de sua própria natureza, mas de uma perspectiva de repercussões negativas se não andar na linha.

O vendedor tem algo e espera que você compre. Ele sabe o valor do produto, mas não confia que você seja bastante esperto para ter a mesma visão, assim ele trabalha com muito afinco para convencê-lo, mas a partir de uma perspectiva negativa. Você acaba dizendo "sim" ao vendedor, mas não com uma clara noção do valor da sua compra, mas porque você reage a tudo que lhe foi dito.

De fato poderíamos continuar a oferecer exemplos indefinidamente. Estes que já alinhamos deixam bem claro o que queremos dizer. Na sua própria experiência você também pode encontrar muitos, ações derivadas de um sentimento de carência.

As criaturas presunçosas são as que mais experimentam falta de auto-estima. Sentem-se fracas quando desejariam ser fortes, ou enfraquecidas quando almejariam ser poderosas, e assim, a partir dessa perspectiva de carência, elas agem tentando compensar as próprias falhas. Virtualmente, cada guerra deflagrada teve um instigador, com certeza focado em um sentimento de fraqueza e querendo provar o contrário.

Você já percebeu que há pessoas que aparentam ser muito donas de si, quando são absolutamente inseguras? Elas compensam isso agindo de forma oposta às suas sensações, mas isso não faz com que se sintam bem.

Há muitas histórias sobre pais e maridos autoritários que tentam controlar a vida dos filhos e esposas. Sabemos muito bem que na maioria dos casos por trás dessa aparência de dominação existe um homem inseguro e inadequado. Sua tentativa de dominar não faz com que se sintam mais fortes porque isso desafia a lei. Quando alguém age a partir desse tipo negativo de expectativa, intensifica sua própria carência.

Atrás do aluno agressivo no pátio da escola, ou do pai dominante, ou do líder de um país que deflagra guerra contra outras nações, está alguém que deseja muito sentir-se forte, mas ainda não encontrou maneira de concretizar isso. A pessoa acredita que dominando outras, que considera fracas, vai se sentir forte. Em vez disso, amplifica sua própria fraqueza, da mesma forma que o valentão, o dominador ou o líder belicoso, que assim permanecerão provavelmente pelo resto da vida.

Na verdade, o sentimento de poder ou força, que essas pessoas desesperadamente desejam, já existe nelas, justamente porque sua fraqueza é apenas ilusória. São produto de um ambiente que gasta mais tempo criticando que elogiando. Mais tempo destruindo do que construindo. De fato, são resultado da consciência de massa dos seres físicos que sentem mais insegurança do que segurança, e assim absorvem justamente essa sensação de falta de confiança. Freqüentemente essas pessoas estiveram sob os cuidados de pais ou professores inseguros e agiram como dominadores sobre elas para se sentir fortes. De fato eles não se sentiram fortes como resultado de seu domínio, mas ampliaram o círculo de insegurança e dominação continuamente.

Você tem um poderoso desejo de estar bem, em segurança, de ter êxito e ser forte, e isso é, sem exceção, a partir da falta desses elementos em sua vida. A razão que fundamenta esse desejo tão forte é que inconscientemente você reconhece, de sua perspectiva interior, que realmente está bem, está seguro, faz sucesso e é forte.

AO CONTRÁRIO DO QUE COSTUMA ACREDITAR, NÃO TEM NECESSIDADE DE PROVAR SUA PROSPERIDADE, SEGURANÇA, SUCESSO OU FORÇA. De fato, a tentativa de provar isso tem efeito contrário. Em sua mais íntima perspectiva você está bem, é seguro, é bem-sucedido e é forte – e qualquer coisa menos do que isso é ilusória. São imagens falsas criadas por seu pensamento ou crença.

É difícil para nossos amigos físicos concordarem conosco quando afirmamos que as doenças de que sofrem, com toda a evidência aparente, são ilusórias. Não é fácil para nossos amigos físicos entenderem que a pobreza, a insegurança, as relações infelizes e até mesmo os eventos mundiais são "ilusórios" é preciso que você se volte para sua perspectiva interior.

Quando você só presta atenção na perspectiva física, a partir de sua estrutura com sangue e ossos, sua noção da vida fica presa a isso. Dessa limitada perspectiva, você tende a considerar as evidências físicas com uma importância muito maior do que elas realmente têm.

O que você entende é que esta evidência – que usa para justificar seu sentimento de falta de poder – foi criada por você, que não tem nada de fraco, mas sim de muito poderoso. Por exemplo: você vê alguma evidência de doença, e permanece focado nela gerando emoção negativa de maneira que perpetue aquele estado.

Quando você é capaz de mergulhar em sua perspectiva mais profunda e perceber que é muito mais do que sua estrutura física, e que essa parte interior observa sua própria vida de maneira muito diferente da que você considera, então está no caminho da real descoberta de si mesmo.

Você descobrirá que, embora feito de carne, ossos e sangue, é muito mais do que isso. Vai descobrir que é energia criativa. Ainda mais, começará a compreender que a carne, os ossos e o sangue são responsáveis pela passagem do fluxo de energia dentro de você – e que você pode e deve ser o comandante dessa energia criativa.

Você acabará compreendendo que o seu corpo e os outros ao seu redor, em resumo, Tudo-O-Que-Existe na dimensão física, são atraídos ou repelidos por você de acordo com o uso que faz dessa energia criativa.

E, como você procura essa resposta, acabará percebendo que usa essa energia criativa, por meio de seus pensamentos conscientes. Assim, em vez de se sentir vulnerável neste grande mundo físico, terá absoluto controle sobre sua experiência de vida. Em vez de se sentir vítima de doença, entenderá que ela nada mais é do que a sua perspectiva ou expectativa ou uso da energia criativa. Você literalmente trouxe isso para sua existência.

Você entenderá que, embora a evidência física pareça ter muita importância, inclusive porque muitos outros vêem e proclamam seu valor, muito disso é ilusório, porque está acontecendo apenas por causa da perspectiva física.

EVIDÊNCIAS USADAS

CONTRA SI MESMOS

O sentimento de vulnerabilidade ou a impressão de que coisas ruins são iminentes leva a que elas realmente aconteçam. Esse sentimento produz a evidência física das coisas ruins acontecendo. Como seres físicos vocês colocam muita ênfase nisso. Deflagram essa "evidência" usando-a contra vocês mesmos, ampliando mais e mais a expectativa negativa. Se, em vez disso, enfatizassem o que realmente gera coisas ruins – seus pensamentos e sentimentos negativos -, a evidência não persistiria. Você veria isso apenas como manifestação do seu pensamento, não como a coisa assustadora que antes parecia.

Quando você observa evidência negativa – criada, atraída e vivenciada -, pode fazê-la sair pela mesma porta que entrou: algum pensamento ou sentimento. Mude seu pensamento e seu sentimento mudará – e aquilo não vai se realizar.

Da ação orientada a partir de sua perspectiva física, a criação física – ou evidência – tem mais força em seu sistema de crenças do que merece – porque essa evidência foi criada a partir do pensamento. MUDE O PENSAMENTO E A EVIDÊNCIA DESAPARECERÁ.

Mesmo as mais temidas doenças desaparecerão quando você retirar completamente sua atenção delas. Você as atrai com pensamentos e sentimentos, e as afasta retirando o foco. Não é fácil não pensar em algo, mas é fácil refletir em outra coisa. Portanto, prestando atenção nos aspectos do seu ser que estão em harmonia com o seu desejo, você está, neste momento, deixando de atentar para os aspectos que não estão em harmonia com o seu desejo.

Imagine uma cidade mágica. É muito pequena, não mais de 16 Km2. Tem magníficos pontos de grande beleza e interesse. Tem eficiente rede de ruas e avenidas, que conduzem as pessoas para onde quiserem, sem dificuldades. Há, também, lugares muito adequados para estacionar veículos. Mas existe uma coisa que não é perfeita ali: um grande buraco na 6a Avenida.

Sua mente lógica lhe diz que há tanta perfeição naquela extraordinária cidade, que você nem teria que notar esse pequeno detalhe, mas nossa percepção a respeito dos amigos físicos indica que não apenas notam o buraco como dão a ele imensa atenção. Vocês olham para ele, se queixam dele – até que isso literalmente acaba consumindo a própria cidade,

Uma mulher vai para o check-up físico anual em que o médico observa se existe alguma anormalidade em seu organismo. Ela vem repetindo isso há um longo tempo até que, finalmente, na última consulta, o médico encontra um pequeno nódulo. Esta mulher, em vez de refletir e se conscientizar de que tem um magnífico organismo, levando em consideração seu perfeito sistema circulatório, com a ajuda do médico, fixa a atenção no "buraco", fazendo com que ela se expanda e consuma sua "cidade".

A partir de nossa perspectiva observamos essa tendência. Sabemos que há grande desequilíbrio. Percebemos muito bem que ela está muito mais saudável do que doente – mas, ao fixar a enfermidade, faz com que fique cada vez mais doente.

Em todas as áreas da existência há coisas que se harmonizam com nossas intenções e coisas que não. HÁ ASPECTOS POSITIVOS E NEGATIVOS EM TODAS AS COISAS.

Quando você focaliza qualquer aspecto negativo, automaticamente seu ser interior oferece-lhe uma emoção negativa, porque, ao atentar para o que não é bom, você está resistindo a algo que deseja – ou que é positivo.

Por meio do pensamento, você atrai os aspectos negativos para sua experiência. Pelo hábito continua a focalizar isso, até que haja uma manifestação física – algo tangível -e aí você diz: "Olhe, aqui está uma evidência física! É grande e bem próxima, eu não posso negá-la". E nós dizemos: "Não negue, porque ao negar você ainda está preocupada com isso – e continua a atrair. Em vez disso, ignore. Focalize sua atenção em outra coisa. Tire a concentração na evidência negativa e ela sairá da sua existência. Porque isso é Lei".

Você dá muita força à evidência física. Confere a isso grande importância na sua vida. Assim, você não enfatiza o que realmente importa.

A EVIDÊNCIA FÍSICA É RESULTADO DE SEU PENSAMENTO E SENTIMENTO. Portanto, coloque ênfase no seu pensamento e sentimento. Sempre que sentir emoção negativa, está pensando em algo que não quer ou na falta de algo que deseja – E É DESSA MANEIRA QUE VOCÊ PERMANECE NO PROCESSO DE CRIAR EVIDÊNCIA FÍSICA.

Quantas vezes você diz: "Eu sabia que isso ia acontecer"? E nós afirmamos: "De fato você sabia". Porque, se você pensa, você sente. E se você sente, você cria.

Como um criador deliberado, seu trabalho não é fazer ou agir. Não é produzir evidências físicas. Sua função é reconhecer e manter um espaço centrado de bem estar. Seu trabalho é descobrir sentimentos de felicidade, êxtase, amor, paz, entusiasmo, triunfo, bem estar… e então permanecer deliberadamente neste espaço.

Quando você está num lugar de bem-estar, permanece onde atrai magneticamente ainda mais evidência maravilhosa desse estado de bem- estar. Além disso, como se sente assim, você irradia essa sensação em benefício de outras pessoas.

3 respostas para ““O universo conspira a seu favor” A INSISTÊNCIA NOS PADRÕES”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.