EU QUERO, EU POSSO, EU ME TRANSFORMO

EU QUERO, EU
POSSO, EU ME TRANSFORMO
por Luiz Antonio Gasparetto

Esqueça quem você foi ontem e, a partir de
agora, seja alguém bem melhor. Basta querer

Hoje quero reforçar o tema
que abordei na semana passada por meio de uma meditação. Convide um(a) amigo(a)
para fazer o seguinte exercício junto com você. Primeiro, ele(a) lê em voz alta
o texto a seguir enquanto você, de olhos fechados, sente o poder das palavras.
Depois, vocês invertem os papéis.

“Eu estou consciente e tenho o poder
de pensar como eu quero. Tenho o direito de pensar no que eu quero para o meu
próprio bem. Eu tenho e posso impor ao meu mundo interior tudo aquilo que eu
quiser. E quero me sintonizar com o melhor. Esqueço, a partir de agora, a pessoa
que eu fui, sobretudo meus vícios de pensamentos. Penso apenas na paz. Penso
nela, permitindo que seu perfume toque minha aura e atinja todas as áreas da
minha vida, todos os cantos do meu corpo. Penso na paz com uma mensagem de ordem
e equilíbrio perfeito.

Deixo fluir na minha cabeça a consciência do
‘eu posso’. Eu posso estar na paz. Impor essa paz é praticar o meu poder
pessoal com responsabilidade divina, obtida por herança natural. O melhor para
mim é um grande sorriso no peito. É a felicidade barata e fácil a que tenho
direito. É tão simples pensar que o melhor está em mim! A beleza está em mim. A
suavidade está em mim. A ternura, o calor, a lucidez e o esplendor das mais
belas formas do universo estão em mim. Aí eu me abro inteiro(a), viro do avesso
e sinto que não há fronteiras nem barreiras para mim. Sinto que o limite é
apenas uma impressão. Sinto que cada condição foi apenas a insistência de uma
posição. Sinto que sou livre para deixar trocar qualquer posição por outra
melhor. Sou livre para descartar qualquer pensamento ruim, qualquer sentimento
ou hábito negativo, qualquer paixão dolorosa. Porque eu sou espírito. Sou luz da
vida em forma de pessoa.

Ah, universo, eu estou aberto(a) para o melhor
para mim. Eu sei que muitas vezes sou levado(a) por uma série de pensamentos
ruins. Mas é porque eu não conhecia a força da perfeição. Eu não conhecia a lei
do melhor. Agora eu me entrego, me comprometo comigo, com o universo e contigo.
Vou manter a minha mente aberta. Esse momento me desperta, me traz a inspiração
ao longo do dia onde se efetiva a luz que irradia para quem insiste no próprio
aperfeiçoamento.

Não quero pensar nas minhas fraquezas. Quero olhar bem
fundo nos meus olhos e ver como eu sou bonito(a), como fiz e faço coisas
maravilhosas e como o meu peito está cheio de vontade. Eu assumo a
responsabilidade sobre essas vontades e me projeto com força nessa identidade de
saber que eu posso, sim, fazer o melhor. Despertar o meu espírito é viver nele.
É ter a satisfação de ser eu mesmo(a). É poder ser original, único(a),
pequeno(a) e grande ao mesmo tempo. Sei agora que o melhor está a meu favor. Meu
sucesso, aliás, é o sucesso de Deus que se manifesta em mim como pessoa em
transformação. Eu sinto como se tivesse sentado nessa cadeira da solidez
universal porque eu estou no meu melhor. Porque sou o sucesso da eternidade,
porque estou há milhares de anos seguindo e não fui destruído(a). Porque o
universo garante.
Grito dentro de mim mesmo(a): de todas as
coisas da vida, o melhor ainda sou eu.
O melhor sou eu!”

Luiz Antonio Gasparetto, escritor e autor de 26 livros sobre
desenvolvimento emocional

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.