Ciencia criação intencional

Jerry: Abraham, você nos falou sobre a Ciência da Criação Intencional. O que significa?

Abraham: Nós a chamamos de Ciência da Criação Intencional porque partimos do pressuposto de que você queira criar deliberadamente. Mas, na realidade, é mais apropriado chamá-la de Lei da Criação, porque ela trabalha quer você esteja pensando no que deseja ou no que não deseja. Você pode estar pensando no que de fato quer (a direção dos seus pensamentos é uma escolha sua). A Lei da Criação irá trabalhar sempre no que você estiver pensando.
A partir da sua perspectiva física, essa equação de criação possui duas partes importantes: o lançamento do pensamento e a expectativa do pensamento – o desejo da criação e a permissão da criação. Em nossa perspectiva Não-Física, vivenciamos ambas as partes dessa equação simultaneamente, porque não há intervalo entre aquilo que desejamos e o que totalmente esperamos.
A maioria dos humanos não tem consciência do poder de seus pensamentos, da natureza vibrátil de seus Seres ou da poderosa Lei da Atração. Por isso, eles se concentram em suas ações para fazer o que desejam acontecer. Embora concordemos que a ação é um componente importante no mundo físico, não é através da sua ação que você cria a sua experiência física.
Quando você compreender o poder do pensamento e se habituar a oferecê-lo intencionalmente, descobrirá o poder (na criação) que somente ocorre a partir do desejo e da permissão. Quando você se prepara para a ação, produzindo deliberadamente pensamentos positivos, a quatidade de ação necessária é muito menor, e a ação, muito mais satisfatória. Se você não se der ao trabalho de alinhar seus pensamentos, muito mais ação será exigida e os resultados não o deixarão satisfeito.
Seus hospitais estão abarrotados de pessoas que agem para compensar pensamentos inapropriados. Elas não criaram a doença deliberadamente, mas de fato a criaram – através do pensamento e da expectativa – e então procuraram o hospital para efetuar uma ação física que a compensasse. Vemos muitas pessoas gastando seus dias para trocar atividades por dinheiro, porque o dinheiro é essencial para a liberdade e vida na sociedade. Mesmo assim, na maioria dos casos, a atividade não é realizada com alegria. É uma tentativa para compensar o pensamento desalinhado.
Você pretendia a ação; esta é a parte deliciosa deste mundo físico no qual você vive. Mas não pretendia criar pela ação física – pretendia usar seu corpo para usufruir aquilo que criasse com seu pensamento.
Quando você estiver agindo no seu agora e a ação não lhe trouxer alegria, juramos que ela não conduzirá a um final feliz. Ela não pode; isso desafia a Lei.
Em vez de partir imediatamente para empreender as ações necessárias para obter as coisas que deseja, imagine-as acontecendo. Veja-as, visualize-as e espere-as – e elas virão. Você será guiado, inspirado ou conduzido à perfeita ação que desencadeará o processo que o levará àquilo que você busca.

Do livro “A Lei Universal da Atração”, de Esther e Jerry Hicks.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.